Anúncio

Comando de greve da UFOPA “consegue” uma reunião com o reitor

Veja abaixo a nota divulgada pela UFOPA, no site oficial, e eu volto depois para comentar algumas coisas.














Reitor
recebe comando de greve dos técnicos da UFOPA



O reitor da UFOPA, Prof. Dr. José Seixas Lourenço,
recebeu na manhã desta quinta-feira, dia 7 de julho, na sala de reuniões da
Reitoria, os representantes dos servidores técnico-administrativos da UFOPA que
aderiram à greve nacional da categoria. Essa foi a primeira reunião do comando
de greve dos servidores com a Administração Superior da UFOPA, visando a
discutir o posicionamento oficial da instituição em relação à greve.


Em comum acordo, foi definida a criação de uma comissão
paritária, com membros da Administração Superior e representantes da categoria
de técnicos, com vistas a garantir o direito legal dos servidores à greve, sem
prejuízo do funcionamento das atividades essenciais da instituição. Por
sugestão do comando de greve, o reitor da UFOPA irá presidir a comissão, que
deverá servir de espaço de interlocução entre os servidores e a Administração
Superior. “Esse diálogo foi muito construtivo. Estou de acordo com a
implementação de uma comissão paritária e da construção, em conjunto, de uma
agenda positiva para a instituição”, afirmou Seixas Lourenço.








Reitor, após ter recebido o comando de GREVE


Sim, conforme anunciado acima, hoje (07/07/2011) o reitor da
UFOPA, Prof. Dr.
José Seixas Lourenço
, recebeu o comando de greve, em atendimento à um
ofício que o comando havia enviado, solicitando esta reunião.





Enquanto vários grevistas aguardavam com expectativa do lado
de fora da reitoria, o comando de greve apresentou as reinvindicações da
categoria ao reitor, detalhando os motivos pelos quais estamos em greve.





O comando também pediu que o direito dos grevistas fosse
respeitado e que o “ponto dos funcionários não fosse cortado”.  Haja vista, que alguns funcionários haviam
tido dificuldades para entregar a folha de frequência, pois “algum” chefe
imediato não quis recebê-la, só porque nossos colegas estavam (ou melhor, ainda
estão) em greve. Porém, o reitor se comprometeu que não haveria descontos nos
salários dos grevistas.





Também foi denunciado ao reitor e ao mesmo tempo pedido
providências, quanto à denúncias de funcionários que relataram estarem sendo
vítimas de assédio moral, por parte de “algum” chefe imediato, para que os mesmos
não participassem da greve.  O reitor
mostrou-se “surpreso” e disse desconhecer as denúncias, porém o comando foi
enfático e apresentou fatos concretos ao reitor, entre eles, foi apresentado um
caso que foi testemunhado pelo próprio comando de greve.





Quanto à comissão
paritária, acima mencionada, ela ainda será objeto de votação em nossa
assembleia, para que todos os técnicos possam votar, aprovando ou não. E se aprovarem
escolherem quem fará parte desta comissão.




Nesta reunião, o reitor também se comprometeu em divulgar uma moção de apoio ao movimento de greve, e foi o que ele fez na tarde deste dia.(Veja aqui a moção de apoio à greve). 





Amanhã (08/07/2011) acontecerá mais uma Assembleia dos
Técnicos-Administrativos em Educação da UFOPA, no Campus Tapajós, as 14:30 horas, para tratar a seguinte pauta:  


  1. Informes sobre a reunião com reitor ;

  2. Orientação da Suspensão da greve (Veja meu comentário abaixo);

  3. Escolha de representante para participar da plenária nacional, na quarta feita, em Brasília;

  4. Outros.






Comando de GREVE, reunido com os grevistas que esperavam ansiosos algum resultado da reunião com o reitor.





Observação: Este blog é pessoal e todas as postagens são de minha autoria. Portanto, podem não
refletir em 100% a ideia do comando de GREVE e/ou da categoria
.


Postar um comentário

0 Comentários