Anúncio

Baterias ou Explosivos?

Baterias encontradas em eletrônicos como celulares, câmeras digitais e notebooks já causam preocupação às autoridades. Devido ao risco de explosão os Estados Unidos já estão restringindo o transporte de bateria de lítio em aviões.
"A partir da terça-feira, dia 1º de janeiro, as baterias de lítio passaram a integrar a lista de itens que devem ser separados nas bagagens de mão dos passageiros em vôos norte-americanos.

Em fevereiro de 2006 um vôo da United Parcel Service teve de aterrissar no Aeroporto Internacional da Filadélfia depois que a tripulação detectou um início de incêndio no compartimento de bagagens. Mais tarde, a equipe de Segurança Nacional de Transportes encontrou diversas baterias de notebooks queimadas, o que pode ter gerado o incêndio na aeronave.
Segundo a equipe, diversos incidentes envolvendo baterias de lítio foram registrados nos últimos anos, incluindo uma bateria de íons de lítio, muito comum em celulares, que pegou fogo em um avião, em Chicago, há menos de dois meses.
As baterias de lítio estão sujeitas à combustão por conta do calor gerado quando são danificadas ou sofrem um curto circuito.
A nova regra, anunciada pelo Departamento norte-americano de Transportes, pretende reduzir os riscos de incêndios nas aeronaves. As baterias de lítio foram identificadas como possíveis causas de acidentes nos aviões." (James Niccola, editor do IDG News Service, de Paris).

Recentemente, mais especificamente em no dia 28/11/2007, "um homem de 33 anos foi encontrado morto, aparentemente devido à explosão da bateria de seu celular, no primeiro caso deste tipo registrado na Coréia do Sul, informou a polícia à agência sul-coreana "Yonhap".
Ele foi encontrado morto por seus colegas de trabalho em uma pedreira da província de Chungcheong Norte, onde trabalhava como operário.


Um colega disse que, quando se aproximou de uma colina para colocar uma carga de dinamite, encontrou o homem caído, ao lado de uma pá mecânica. "Estava sangrando pelo nariz e tinha um celular com a bateria derretida no bolso esquerdo de sua camisa", afirmou o colega de trabalho da vítima.
Após analisar o corpo, o professor Kim Hoon, da Universidade Nacional de Chungbuk, disse que a morte foi causada pela explosão da bateria do celular. Segundo ele, Sur "sofreu ferimentos na região esquerda do peito e a explosão quebrou várias costelas e sua coluna". Além disso, seu coração e seus pulmões foram perfurados.(G1)
Aqui, mesmo no Brasil no dia 18/09/2007 a hoteleira Ana Cristina Harumi Oda de 27 anos levou um susto após colocar o aparelho celular para carregar. "Segundo conta, depois de conectar o carregador com o aparelho na tomada que habitualmente usava e se afastar, ouviu um estouro. Quando olhou para trás, viu fogo.
Um amigo ajudou a hoteleira a apagar o fogo. A bateria do celular, modelo V3, da Motorola, ficou completamente destruída. De acordo com Ana Cristina, o fogo destruiu também o chip do aparelho e apagou seus contatos.O celular, comprado há dois anos, passará por análise técnica em uma assistência técnica autorizada. Em nota, a Motorola declarou que se coloca "à disposição para entender o caso e prestar a assistência necessária, mas ressalta que o produto ainda não foi apresentado até o momento (18/09, às 20h15) e, por isso, não foi possível fazer uma análise dos acontecimentos narrados."
A empresa disse ainda que testa todos seus produtos e acessórios e que "orienta os usuários de seus celulares para usar somente acessórios criados e produzidos ou aprovados pela Motorola", especialmente quando baterias e carregadores estão envolvidos.(G1)


Para evitar explosão é importante tomar alguns cuidados


Os cuidados básicos que você deve ter são os seguintes:

  • Não provoque curto-circuito entre os terminais metálicos de sua bateria, pois isso pode danificá-la;
  • Siga as recomendações do fabricante para recarregá-la;
  • Use apenas os carregadores recomendados pelo fabricante;
  • Não deixe a bateria exposta ao sol ou sujeita ao calor intenso e não a jogue no fogo, pois há risco de explosão;
  • Não armazene a bateria sem carga, o ideal e cerca 50%, também não a deixe armazenada por períodos superiores a 6 meses. Recomenda-se fazer pelo menos um ciclo de recarga por mês.

  • Leia também: Bateria de laptop LG explode na Coréia do Sul

    Postar um comentário

    0 Comentários