Anúncio

Prefeitura de Santarém homenageia personalidades com a entrega da medalha Padre Felipe Bettendorf e UFOPA considera que isto corrige um erro que a instituição cometeu com o ex-reitor


A Prefeitura de Santarém homenageou seis personalidades com a entrega da mais alta honraria do município - medalha Padre Felipe Bettendorf, em cerimônia realizada na noite desta sexta-feira, 22 de junho, em frente ao prédio histórico do Centro Cultural João Fona. A condecoração homenageia anualmente, no dia do aniversário da cidade, pessoas que contribuíram para a história e desenvolvimento do Município.

A cerimônia que iniciou com apresentação da Banda Filarmônica Professor José Agostinho foi acompanhada por familiares dos homenageados, secretários, coordenadores e servidores municipais, vereadores, imprensa e a população.

O primeiro homenageado a receber a honraria das mãos do prefeito Nélio Aguiar foi o médico especialista em Urologia e Cirurgia Geral Alberto Mariano Gusmão Tolentino.

Perfil: Nascido em 30 de março de 1965 em Salvador (BA), é formado em Medicina pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, especialista em Urologia e Cirurgia Geral. Casado, tem 5 filhos, foi secretário de Saúde em Santarém no ano de 2004, participou da criação do Curso de Medicina, da Residência Médica e do Serviço de Transplante Renal em Santarém. Fez a primeira cirurgia do Hospital Regional e o primeiro transplante com doador falecido, além das primeiras cirurgias bariátricas. Atualmente é diretor Clínico do Hospital Regional, coordenador da equipe de Cirúrgica e de Urologia do Hospital Regional e Hospital Municipal de Santarém e ocupa a Presidência da Unimed Oeste do Pará.

"Essa homenagem me deixa muito envaidecido. No momento sinto muita emoção, pois lembro do meu pai que também recebeu essa comenda. Serve como incentivo para que a gente possa continuar trabalhando na área. Represento toda a classe médica que sempre trabalhou em prol da saúde do município", agradeceu Tolentino.

Em seguida, o prefeito Nélio Aguiar homenageou o comandante do Comando de Polícia Regional I, coronel Héldson Tomaso Pereira de Lima.

Perfil: Nascido em Macapá (AP), veio para Santarém em 2015. É casado e tem uma filha. Licenciado Pleno em Matemática pela Universidade Estadual do Pará, MBA em Inteligência Estratégica pela Universidade Salgado de Oliveira do Rio de Janeiro, possui especialização em Gestão Estratégica em Defesa Social, mestre em Gestão Social e Mediação de Conflito. Na formação militar possui Curso de Formação de Oficiais pela Academia de Polícia Militar "Coronel Fontoura", entre outros cursos. Foi comandante do 4º CIPM em Icoaraci-Pará, Comandante da 13º CIPM em Abaetetuba-Pará, Presidente Permanente de Corregedoria do Comando de Cooperação Interinstitucional em Belém-Pará, Diretor do Centro Estratégico Integrado em Belém-Pará, Comandante da 11ª ZPOL/2º BPM em Belém-Pará, Comandante do 12º BPM em Santa Izabel-Pará, Chefe da Seção de Inteligência e Estatística do EME em Belém-Pará, Comandante do CPR IX em Abaetetuba-Pará, Comandante do CPE em Belém-Pará, Comandante do CPR III em Castanhal-Pará, Comandante do CPRM em Marituba-Pará, e atualmente está no comando do CPR I em Santarém. Em dezembro de 2016 recebeu o Título de Cidadão Santareno.

"Estou muito feliz e honrado em representar a Polícia Militar do Pará. Justamente no mês de aniversário de Santarém, a cidade foi elencada pelo IPEA como uma das mais pacíficas do Oeste do Pará. Isso é fruto diário de cada policial militar que vai às ruas tentar defender a sociedade e produzir segurança. Essa homenagem reflete o trabalho que está sendo desempenhado pela Polícia Militar em Santarém", afirmou o coronel Tomaso.

A terceira personalidade a receber a medalha Padre Felipe Bettendorf foi o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (Aces), engenheiro José Roberto Branco Ramos.

Perfil: Nascido em Lages (SC). É casado, tem 3 filhos e 2 netos. Formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Pará, Pós-graduado e Mestre em Planejamento Urbano pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, reside em Santarém desde o ano 2000, foi Coordenador de Desenvolvimento Urbano de 1997 a 2005, autor de vários projetos de Infraestrutura para Santarém como: Projeto Orla, Viaduto Fernando Guilhon, Belo Centro, Praça do Çairé, Terminal Fluvial Turístico de Ater do Chão, Rodovia Inter Praias, Rede de Esgoto Sanitário construído no PAC, Duplicação da Fernando Guilhon. Atualmente é diretor-presidente da Empresa R Branco Engenharia, onde já construiu mais de 1.000 imóveis em Santarém, e está na Presidência da Associação Comercial de Santarém.

"Fico muito orgulhoso, emocionado, agradecido e honrado pela homenagem. Essa homenagem vou guardar no coração para sempre. A gente tem amor por essa terra, temos dedicado para dar melhor qualidade de vida para o povo criando emprego, gerando renda e buscando sempre fazer o melhor por nossa gente", comemorou Roberto Branco.

O professor José Seixas Lourenço, primeiro reitor da Ufopa foi a quarta personalidade a receber a comenda e foi o responsável em discursar em nome dos homenageados.

Perfil: Nascido em Belém (PA), casado, tem 2 filhos e 2 netos. Bacharel em Física pela Universidade de São Paulo, Mestre e Doutor em Geofísica pela Universidade da Califórnia, possui ampla experiência no desenvolvimento de vários setores do Estado. Foi reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), além de também ter sido Diretor-Presidente do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (INPA) e do Museu Paraense Emílio Goeldi, secretário de Coordenação dos Assuntos da Amazônia Legal do Ministério do Meio Ambiente, Recursos Hídricos e da Amazônia Legal, secretário Executivo do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Assessor Especial do Ministro da Ciência e Tecnologia, para assuntos de Regionalização das Ações de C&T e secretário de Estado de Educação do Pará. Em 1988 recebeu o Título de Cidadão de Santarém pela Câmara Municipal. Atualmente é diretor-presidente da Organização Social BioTec-Amazônia.

"Quero demonstrar gratidão a Prefeitura de Santarém, em especial ao prefeito Nélio Aguiar. Me sinto muito identificado com Santarém, é uma terra que realmente amo. Estou emocionado com este momento comemorando o aniversário da cidade", agradeceu Seixas.

Em seguida, quem recebeu a mais alta condecoração do município foi a promotora do Ministério Público Luziana Barata Dantas.
Perfil: Nascida em Belém (PA), mora em Santarém há 7 anos. É casada e tem 1 filho. Graduada em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Mestre em Direito pela Universidade Federal do Pará. Autora do livro "A Prisão Preventiva e o Paradigma da Pós-Modernidade em Bauman", tomou posse como Promotora de Justiça em 27 de janeiro de 2003. É promotora de Justiça Titular do Cargo de PJ da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Santarém desde 2011. Atualmente está como Coordenadora do Pólo Amazonas.

"Foi uma grata surpresa. Me sinto lisonjeada em ter recebido essa condecoração. Acredito que não é algo específico para mim, mas sim para toda uma equipe, por todo o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Ministério Público em Santarém", enfatizou a promotora.

Por fim, Maria Amélia Albuquerque Sirotheau, a mais antiga cartorária em atividade no Estado do Pará foi homenageada com a entrega da medalha.
Perfil: Nascida no dia 3 de setembro de 1934, casou-se com Sebastião Nogueira Sirotheau, tem 4 filhos, 9 netos e 4 bisnetos. Estudou no Colégio Santa Clara e no internato do Colégio Santa Catarina em Belém. Exerceu o magistério na Escola São Francisco de Assis e foi secretária do Colégio Dom Amando. Em outubro de 1964 foi trabalhar no cartório do 1º ofício - registro de imóveis e tabelionato de notas - como registradora e tabeliã substituta. Assumiu a responsabilidade do Cartório em 2012 com o falecimento do esposo. É a mais antiga cartorária em atividade no Estado do Pará com mais de 52 anos de atividades.

"Me sinto agraciada pelos 53 anos de cartório trabalhando em prol da cidade de Santarém. Estou muito honrada e agradeço a homenagem. Essa homenagem se estende aos meus filhos que sempre trabalharam comigo neste serviço", destacou Amélia.

PRONUNCIAMENTO DO PREFEITO NÉLIO AGUIAR
A solenidade encerrou com o pronunciamento do prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, que enfatizou que os escolhidos são a representatividade de várias categorias: "Esse é o nosso reconhecimento pelo trabalho, pela importância, pela contribuição dessas pessoas para o desenvolvimento de Santarém. São exemplos de luta e superação de tantos outros santarenos que buscam melhorias para a cidade. Quando a gente entrega essa medalha conseguimos aumentar o compromisso de todos para seguirem ajudando a escrever a história tão bonita de nosso município", finalizou.

UFOPA CONSIDERA QUE A MEDALHA CORRIGE UM ERRO QUE A INSTITUIÇÃO COMETEU COM SEIXAS LOURENÇO E PEDE DESCULPAS AO EX-REITOR "PELA FALTA DE RESPEITO E DESCONSIDERAÇÃO"
Foto publicada na fanpage da chapa Novos Rumos (neste link).
O pedido de desculpas, em nome da UFOPA, foi feito pela vice-reitora, Aldenize Xavier, durante seu discurso. Confira-o a seguir, na íntegra, conforme publicado na fanpage da chapa Novos Rumos:

"Excelentíssimo Senhor Prefeito de Santarém Dr. Nélio Aguiar. Em seu nome eu cumprimento todos os presentes nesta cerimônia que integra as comemorações do Aniversário de Santarém.

A Universidade Federal do Oeste do Pará está muito honrada em pertencer a este município. Santarém sonhou conosco o sonho de ver instalada a primeira Universidade da região e nossa presença representa uma possibilidade de mudança no cenário socioeconômico e de valorização da cultura dessa Santa Terra. Abençoada Santarém!

Nós representamos o maior investimento público na região nos últimos vinte anos. Somos um dos maiores empregadores de Santarém com quase 1.100 servidores entre docentes e técnicos e possuímos um orçamento anual de 163 milhões de reais com dados de 2018. Temos o quadro de pessoal mais qualificado e nosso corpo discente possui mais de 7.000 alunos na graduação e na pós-graduação.

Fazemos pesquisa de ponta na área da computação, farmácia, antropologia, educação, geociências, enfim. Nós produzimos conhecimento! Um conhecimento necessário e urgente que precisa ser incorporado pelos gestores públicos em benefício da população da região.

Todo esse patrimônio precisa ser preservado e isso se faz também respeitando os seus dirigentes. Esse respeito nós queremos expressar aqui ao primeiro reitor da UFOPA a quem eu gostaria de chamar.

Nosso objetivo professor Seixas, é corrigir um erro que a nossa instituição cometeu com o senhor, talvez sem perceber, influenciada por setores da sociedade que buscam atacar seus gestores para desqualificar a universidade. Ao agirem assim estão na verdade atacando os direitos de uma população que tem sido historicamente excluída do acesso à educação superior pública, gratuita e de qualidade.

O que nós vivenciamos, a falta de respeito à universidade, a pouca credibilidade que a sociedade passou a dar a nossa instituição são reflexo desse atentado que vitimou o senhor e que desde então, tem levado a UFOPA a uma condição de achincalhes diários. Nós assumimos um compromisso com toda a comunidade e nós vamos mudar esse cenário!

O primeiro passo é reconhecer o valor que o senhor representa para a nossa instituição. Em nome da UFOPA eu quero pedir desculpas ao senhor por toda a falta de respeito e desconsideração ao trabalho que o senhor realizou aqui na nossa universidade. Nesse ato eu gostaria, em nome de toda a comunidade acadêmica, reconhecer o seu legado à frente da nossa instituição.

O senhor foi o primeiro reitor da Ufopa e assumiu, junto com sua equipe, o desafio de implantar um modelo acadêmico inovador, garantir a expansão de uma universidade multicampi e ampliar as condições de acesso e permanência à educação superior na região.

Com larga experiência de gestão foi reitor da UFPA e iniciou o projeto de interiorização daquela universidade o que nos permitiu ver hoje implantada em Santarém uma universidade Pública. O senhor plantou a semente da UFOPA e a colocou no cenário nacional e internacional.

Nesse sentido, nós reconhecemos e respeitamos o seu investimento na nossa universidade, e gostaríamos, simbolicamente, de lhe presentear com este relógio em sinal de novos rumos na sua relação com a UFOPA. Que possamos iniciar uma nova contagem de tempo, aprendendo com o que passou e vislumbrando outros espaços e possibilidades.

Eu gostaria também de aproveitar esse momento e chamar o Magnífico Reitor da Ufopa Prof. Dr. Hugo Alex Carneiro Diniz.

É uma honra termos aqui estas duas pessoas que têm se dedicado à educação superior na Amazônia. José Seixas Lourenço com uma larga trajetória na universidade e Hugo Diniz que inicia o mandato como reitor da Ufopa. Também de modo simbólico e representando a autoridade de um reitor que exerceu 2 mandatos eu peço ao professor Seixas que faça a entrega deste livro ao novo reitor em sinal de socialização de um conhecimento que deve ser produzido pela universidade em benefício da sua população.

Encerro meu pronunciamento reafirmando que nós precisamos de Novos Rumos para a Ufopa. Esse foi o slogan da nossa campanha à reitoria da Universidade e, para alguns, pode parecer lugar comum, mas à medida que nós nos aprofundamos na realidade da instituição percebemos que de fato ela precisa mudar e estamos trabalhando cotidianamente para que este sonho coletivo se consolide e alcance os mais distantes rincões da nossa terra."

Fonte: Prefeitura de Santarém e fanpage da Novos Rumos