Finalmente o estatuto, contudo, todavia, porém.... a paridade foi pro beleléu - Blog do Ronilson

Destaques

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Finalmente o estatuto, contudo, todavia, porém.... a paridade foi pro beleléu


* Ronilson Santos


Nesta semana passada muitos servidores e acadêmicos da Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA vibraram, ficaram eufóricos, pois finalmente foi estampada a tão sonhada manchete no Portal da UFOPA: "CONSUN aprova Estatuto da UFOPA por aclamação". A notícia foi reproduzida por vários portais de notícias e blogs da região com um certo estardalhaço. 





Curiosamente... eu não vibrei com o estatuto. Por que? Eu explico nas linhas abaixo.







Como o próprio portal de notícias da UFOPA publicou "O Estatuto é a carta magna da Universidade, o documento mais importante da instituição" e é claro que, como um defensor da PARIDADE, eu teria encontrado motivos para ficar feliz se nas entrelinhas "desta carta magna" a PARIDADE tivesse encontrado espaço. É claro que eu nunca acreditei mesmo que isto fosse aprovado, aliás, a paridade é interesse de quem mesmo? É interesse dos docentes? Da reitoria???





É óbvio que a reitoria tem suas razões para não aprovar a tal PARIDADE, baseado na legislação vigente ( e super ultrapassada) e etc, aquela história dos 70 (com poder de votos) e os 30( com votos vencidos, por serem minoria). 





Mas e aí, quer dizer que eu posso entender que a PARIDADE é um ato ilegal? Leia os dois parágrafos a seguir e eu volto a comentar logo depois:





"A categoria técnico-administrativa da UFRA adquiriu a paridade nos Conselhos Superiores, numa conquista histórica para os trabalhadores, onde a paridade (mesmo número de representantes por categoria profissional) é um caso diferente do que acontece nas demais universidades federais, pois geralmente é adotado um sistema proporcional ao número de uma categoria, como na UFPA em que técnicos-administrativos (15%), estudantes (15%) e docentes (70%) possuem peso diferente nas votações. Hoje, na UFRA, os percentuais de representação de cada categoria têm o mesmo peso, sem distinção." (Texto extraído da postagem UFRA ELEGE REPRESENTANTES DOS CONSELHOS SUPERIORES, em 29/05/2012)





"Das 54 universidades federais brasileiras, 37 delas (68% do total) adotam modelo paritário nas eleições. Segundo levantamento realizado pela UnB Agência, apenas 16 universidades usam o modelo proporcional, onde os votos dos professores têm 70% do peso total, enquanto alunos e servidores têm 15% cada. A Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFSCPA), que ainda não realizou eleições, pretende adotar o modelo universal, onde os votos são contados individualmente, sem diferença entre os segmentos. Veja lista completa ao final da matéria" (Texto extraído da postagem De 54 universidades federais, 37 adotam paridade nas eleições para reitor, publicada no Portal da UNB, em 29/05/2012)





Voltei


Bem, como podem ver a luta por paridade não é apenas na UFOPA, também não é uma luta descabida de radicais ou partidários fanáticos. Diga-se de passagem, faço questão de esclarecer que não tenho nenhum vínculo partidário, mesmo assim sou 100% a favor da paridade e de 30 horas semanais para os técnicos das Universidades (mas isto é outra história, que poderá ser tema de outro e-mail posteriormente).





Ora, se todas essas Universidades tem PARIDADE, logo podemos acreditar que PARIDADE não é uma loucura, algo fora da lei, certo? Ou podemos dizer que todas essas instituições, inclusive a nossa vizinha UFRA e a famosa UNB são Universidades que desrespeitam as leis?





Portanto, vou concluir. A aprovação do estatuto não causou sequer um milésimo de euforia e felicidade em minha pessoa. Muito pelo contrário, perdemos uma grande oportunidade... e começamos a perder deste a eleição do CONSUN.



Veja o estatuto da UFOPA em: CONSUN disponibiliza Estatuto da UFOPA




* É acadêmico da UFOPA, criador e editor do Blog do Ronilson.


Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Portal Blog do Ronilson, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad