Campanha política dentro de igreja evangélica - Blog do Ronilson

Destaques

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Campanha política dentro de igreja evangélica

Vejam o texto a seguir do Blog Gospel+ e eu volto logo abaixo:




Imagem ilustrativa do blog Domingos Massa

Candidatos a cargos legislativos e ao executivo estariam usando templos de igrejas evangélicas no Rio de Janeiro para fazer campanha eleitoral, com anuência das lideranças dessas denominações.





A notícia foi veiculada no jornal O Globo, no último sábado, 28/07, e apresentou exemplos, como os da Igreja Primitiva do Amor, em Nova Iguaçu, e na Assembleia de Deus dos Últimos Dias, denominação liderada pelo pastor Marcos Pereira, em São João de Meriti.





O Tribunal Superior Eleitoral divulgou que 40 candidatos ligados a igrejas disputarão cargos eletivos no Rio de Janeiro. A quantidade é o dobro do número de candidatos nas mesmas situações em São Paulo, por exemplo.




Uma das supostas ações eleitorais envolveu cadastramento para o Bolsa Família, além de cadastramento de solicitações de aposentadoria junto ao INSS, tratamento dentário, entre outros. A Igreja Primitiva do Amor teria aberto as portas para a realização das ações, e os interessados precisavam comprovar residência na região e apresentar o título de eleitor.





O pastor Raimundo Jesus, responsável pela Igreja Primitiva, afirmou que o evento foi realizado no templo a pedido da Secretaria de Assistência Social. Porém, moradores afirmaram à reportagem que a ação tinha ligação com o candidato a vereador Sebastião Berriel (PT).





A Secretaria de Assistência Social de Nova Iguaçu confirmou a realização do cadastramento de famílias carentes para o programa de distribuição de renda do governo federal e também o preechimento de fichas para requisição da aposentadoria. Porém, afirmou que o evento só ocorreu no templo da igreja porque a direção da denominação solicitou.





O Ministério do Desenvolvimento Social, órgão responsável pelo cadastramento do Bolsa Família afirma que apenas prédios públicos, do governo municipal, é que podem receber eventos como esse.





Já na sede da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, na baixada fluminense, fotos e carros de som de Waguinho (PCdoB), ex-pagodeiro e membro da denominação, fazem propaganda de sua candidatura.





Outro candidato ligado à denominação, Allan Pereira, também tem seus materiais de campanha expostos no local. Allan é irmão do pastor Marcos Pereira, e testemunhas afirmaram que o líder da denominação faz campanha aberta para ambos.





Maurício da Rocha Ribeiro, procurador regional eleitoral, afirmou que é ilegal a realização de campanha política em templos religiosos, embora pastores possam declarar seu voto. O procurador contou que a desobediência da lei nesse caso pode resultar multa que varia de de R$ 2 mil a R$ 8 mil, além da retirada de cartazes e panfletos.





Voltei

Lamento profundamente pela notícia acima. Espero que este caso seja apurado. Como blogueiro evangélico, defendo que, por mais que haja candidatos evangélicos, estes não devem - em hipótese nenhuma - fazer uso da igreja como "palco eleitoral".



Nesta época, é muito comum o aparecimento de políticos nas igrejas, até os políticos não-evangélicos que nunca pisaram os pés em uma igreja evangélica, aparecem em nossos eventos na tentativa de conquistar votos. Infelizmente alguns pastores recebem os tais, colocam-os nos púlpitos da igrejas e até lhe concedem a fala. Alguns políticos pedem voto e ainda citam trechos bíblicos...



Mas, fico feliz por alguns pastores que sabem separar a política da igreja e já perceberam que púlpito não é lugar de político e igreja não é lugar de comício.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Portal Blog do Ronilson, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad