Pinheirinho: PM impede a imprensa de entrevistar as pessoas - Blog do Ronilson

Destaques

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Pinheirinho: PM impede a imprensa de entrevistar as pessoas

A censura anda longe de se ausentar do Brasil. Basta ler a postagem a seguir publicada pelo Portal Terra:




Homem retira televisão de moradia desocupada pela PM no Pinheirinho,
em São José dos Campos (SP) / Foto: Vagner Magalhães/Terra


A comunidade do Pinheirinho, que ocupa um terreno de 1,3 milhão de m² em São José dos Campos, no interior de São Paulo, passou o dia isolada pela Polícia Militar, que desde domingo cumpre mandado expedido pela Justiça de reintegração de posse da área. Com as entradas controladas, os moradores só têm autorização para retirar os bens acompanhados pelos policiais. A partir dessas barreiras, os jornalistas também são impedidos de entrar.





Por volta das 18h30 desta segunda-feira, repórteres, cinegrafistas e fotógrafos foram convidados a "conhecer" a comunidade. De carona em uma base móvel da PM, parte do terreno pôde ser fotografada. Moradores retirando móveis, policiais fazendo troca de turno e parte de casas já demolidas puderam ser registradas.





Porém, o que mais chamou a atenção foram as instruções iniciais em que foi determinado que o grupo não poderia se separar "por questões de segurança" e que a regra central era não falar com policiais, oficiais de Justiça nem com moradores. Apenas imagens, sem contextualização.





Do lado de fora da comunidade, moradores dispostos a falar lamentavam a falta de informações e a incerteza de quando poderiam recuperar os seus bens. Júlio Luiz Vieira era um deles. Aos 72 anos, ele morava no Pinheirinho com a mulher, dois filhos e dois netos desde 2004. Para reaver mais rápido os pertences, alugou a Kombi de um conhecido mas, ao chegar ao local, foi informado que não poderia mais entrar no terreno na terça-feira.





A partir das 18h, os acessos ao local não foram mais permitidos. A "reabertura" só se dará a partir das 7h de quarta-feira. "Aluguei a Kombi por R$ 100, e agora faço o quê?", perguntou ele a um dos policiais. "Agora, só amanhã", respondeu o oficial. Resignado, Júlio disse que retornaria no dia seguinte. "Fazer o quê? (Fonte: Terrra )

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Portal Blog do Ronilson, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad